INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Nesta palestra o foco é a inteligência emocional. Trata-se de um conceito relacionado com a chamada “inteligência social” presente na psicologia e criado pelo psicólogo estadunidense Daniel Goleman. Um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue identificar as suas emoções com mais facilidade.

Uma das grandes vantagens das pessoas com inteligência emocional é a capacidade de se automotivar e seguir em frente, mesmo diante de frustrações e desilusões.

Entre as características da inteligência emocional está a capacidade de controlar impulsos, canalizar emoções para situações adequadas, praticar a gratidão e motivar as pessoas, além de outras qualidades que possam ajudar a encorajar outros indivíduos.

De acordo com Goleman, a inteligência emocional pode ser subdivida em cinco habilidades específicas:

  1. Autoconhecimento emocional
  2. Controle emocional
  3. Automotivação
  4. Empatia
  5. Desenvolver relacionamentos interpessoais (habilidades sociais)

O “controle” das emoções e sentimentos, com o intuito de conseguir atingir algum objetivo, atualmente pode ser considerado como um dos principais trunfos para o sucesso pessoal e profissional. Por exemplo, é bem mais sucedida uma pessoa que consegue se concentrar no trabalho e finalizar todas as suas tarefas e obrigações, mesmo se sentido triste, ansiosa ou aborrecida.

A inteligência emocional, para grande parte dos estudiosos do comportamento humano, pode ser considerada mais importante do que a inteligência mental (o conhecido QI), para alcançar a satisfação em termos gerais. Ela está intrinsecamente ligada, ainda, à inteligência relacional, que também estimulamos nesta palestra e em todos os nossos treinamentos e workshops. A capacidade de se relacionar bem com todos, de forma emocionalmente inteligente, é capaz de transformar o mundo.

× Fale Conosco